Fortaleza de Santa Cruz

O forte de Santa Cruz (1583-1606) foi a edificação mais importante e mais antiga da ilha. Esta posição dominante sobre a baía das Velas destinava-se à defesa da vila contra o ataque de piratas e corsários. Esta fortificação cruzava fogos com o Forte de Nossa Senhora da Conceição.

Entre fins do século XIX e inícios do século XX, o lado poente deste forte serviu as instalações de uma fábrica de derreter gordura de cachalote, um processo integrado na caça à baleia, atividade económica que se praticou entre 1882 e 1984, nos Açores.

No local conseguimos, hoje, observar um baluarte pentagonal, com canhoeiras entaipadas, construído em alvenaria de basalto e tufo. Damião Pego relata que o Forte de Santa Cruz era composto por 10 canhoeiras e uma ampla casa da guarda. A sua destruição está relacionada com as grandes enchentes de 1899, que também destruiu o Forte de Nossa Senhora da Conceição. Atualmente, parte do forte alberga o Clube Naval e foi reaproveitado com local de armazenamento de combustível.

Morada
Velas